Quando a maquiagem se torna uma prisão...


Nunca escrevi esse tipo de publicação no blog, o porque é difícil dizer; talvez porque o foco do blog é o mundo feminino, o mundo da beleza e da vaidade, ou até mesmo porque talvez eu nunca tenha dado a entender que o blog é também para reflexões e pensamentos meus, mas apenas para compartilhar descobertas do mundo feminino.
Em todo caso, quis escrever sobre esse assunto porque, querendo ou não, também diz respeito ao conteúdo do blog e é algo que eu venho pensando a muito tempo e que imagino que muitas de vocês, que também procuram esse tipo de conteúdo na internet devem ter pensado em algum momento.

Durante toda a minha infância eu vivia fuçando e remexendo as maquiagens da minha mãe, não havia um dia em que eu não quisesse usar aqueles produtos lindos e que me fariam mais "adulta". Eis que chegou a minha adolescência e o momento em que eu poderia começar a fazer uso de tudo aquilo que eu tanto almejava. Entre os 14 e 16 anos eu usava apenas lápis de olho preto, batom ou gloss e o querido rímel. Mas, foi aos 17 que eu resolvi ir mais afundo e fazer uso de pó, blush e sombras. Aos 18 eu já usava todos os produtos do tipo, não podia dispensar a base nunca, pois achava que sem ela eu estaria um caco.
Não sei em que momento da vida a maquiagem se tornou uma prisão para mim, porque de uma forma ou de outra, ela se tornou algo da qual eu não podia escapar.
Houve dias em que eu não queria fazer uso dela, mas quando eu me deparava com o momento de sair de casa, corria e passava nem que fosse um pó, um rímel e um blush. 
E então eu comecei a pensar: Como eu era antes? Será que eu mudei tanto? Porque eu não consigo mais deixar com que as pessoas me vejam de rosto "nu", de cara lavada?
Comecei a perceber que a maquiagem me fazia muito bem, mas sem ela eu me sentia tão mal. É como se a maquiagem tivesse se tornado algum tipo de droga, da qual eu estava viciada e não conseguia me libertar. Tudo isso pode parecer loucura, mas para quem faz uso dela diariamente, sabe bem do que eu estou falando.
Eu comecei a reparar em algumas amigas que assim como eu, estavam nesta prisão de vaidade, e que não sei porque, nunca tinham pensando sobre isso e o sobre o quanto elas estavam presas a maquiagem.
Talvez a maquiagem faça com que a gente ganhe muita coragem para sair arrasando por ai, aonde quer que a gente vá, mas que quando estamos sem ela, a coragem vá embora e fique apenas a vergonha de sair sem nada para realçar a beleza.
Mas, a verdade é que a beleza não é algo que a gente possa tirar e colocar a hora que bem quiser. A beleza está dentro da gente, e por fora também, porque por mais que estejamos de cara lavada, cada detalhe, cada defeito ou perfeição do nosso rosto, tem algum tipo de beleza singular! 

E então eu percebi que essa vergonha devia ser jogada no lixo, e que sair de cara lavada na verdade era uma arma secreta. Pois quando a gente está maquiada sempre, não importa se a gente faz uma maquiagem melhor para alguma ocasião especial, ninguém notará, afinal, estamos sempre maquiadas! Mas, quando as pessoas se acostumam com a nossa beleza natural, e por algum motivo fazemos uma maquiagem mais elaborada, todos a nossa volta ficam impactados com esse artifício utilizado.

E eu gostaria muito de saber se vocês já se sentiram assim em algum momento ou se tudo isso é algo meu, que apenas eu sinto. 
Espero que tenham entendido a minha mensagem e que também reflitam sobre esse assunto.

Um Grande Beijo ;*